Oval é só sentar e acelerar?

Eis que pergunto a vocês, correr em circuito oval é simplesmente sentar e acelerar o carro, virando o volante umas 4 vezes por volta?

Bom, em Indianápolis, circuito oval mais conhecido do mundo, nem frear costuma ser necessário… Será tão fácil assim?

Estou certo de que é bem mais complicado do que muitos pensam.

Analisemos Rubens Barrichello, que hoje (06/05/2012) passa por uma espécie de ‘escolinha’ para aprender a pilotar em ovais. Isso mesmo, na Indy é necessário um curso e, posteriormente, testes para aqueles que nunca andaram em oval. Opa! A situação está mudando. Não deve ser tão fácil assim…

Algum leitor já dirigiu um carro a 380km/h? Pois bem, 382.216 km/h é a velocidade média da volta mais rápida em Indianapolis. Volta realizada por Arie Luyendyk em 1996. Ou seja, é muito rápido.

Pensando na velocidade, lembre-se da curva mais rápida que você sentiu dentro de um carro. Lembrou? Ora, eles fazem a curva a trezentos e ‘tantos’ por hora. A força exercida sobre o corpo é bem intensa.

Ah! E o risco de bater que é gigantesco? Ok. Muitos aqui já sofreram algum acidente de carro, mas espero, sinceramente, que não tenha sido a 350km/h.

Será que acabou? Não… Há uma série de macetes que os pilotos devem ter, os músculos do pescoço devem estar bem fortes, pois aguentar várias voltas fazendo uma extrema pressão nos músculos, somado ao peso do capacete, deve incomodar.

Existem muitas outras questões, aliás, Nelson Piquet foi um piloto que desafiou um oval e acabou levando a pior. Encerrou sua carreira por conta de um acidente que o deixou hospitalizado e com alguns dedos do pé a menos, por conta de amputação. Bom deixar claro que foi apenas no treino que isso ocorreu.

Dizem que Piquet não quis fazer a ‘escolinha’ para novos pilotos, por ser tricampeão de F1 achou que saberia domar a fera da Indy em um oval. Pobre engano…

Segue abaixo o vídeo de Nelson Piquet se acidentando no circuito de Indianapolis:

Para deixar o texto mais interessante, segue o vídeo de um dos acidentes que mais me chocou. Não pela violência, mas pelas circunstâncias…

JR Hildebrand era um novato na Indy e estava liderando a centésima prova das 500 milhas de Indianapolis, quando se acidenta na última curva e é superado por Dan Wheldon (piloto que viria a morrer meses depois em um acidente de circuito oval). Curioso é a colocação final do garoto: Segundo colocado. Mais curioso ainda é o motivo da batida: Desaceleração e mudança de traçado por conta de um retardatário que estava lento na pista. Pobre Hildebrand…

Ovais parecem não ser tão fáceis assim, certo?

André Ribeiro

Anúncios

4 respostas em “Oval é só sentar e acelerar?

  1. Pingback: Barrichello é aprovado no teste de ‘Rookies’ para ovais | Ser Veloz

    • Recorde de velocidade da F1 em corrida foi de aproximadamente 370km/h em Monza!
      Recorde de velocidade na Indy é controverso… Uns dizem 376km/h, outros dizem que foi de Paul Tracy em Michigan, com média de 413km/h numa sessão de treino!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s